HUMANIZAÇÃO NO ATENDIMENTO: FISIOTERAPIA

O serviço de Fisioterapia na Maternidade e Gota de Leite tem como objetivo prestação de serviços de modo humanizado, individualizado e com qualidade. Está centrado no acolher, escutar, informar e atender as necessidades de maneira satisfatória, pois sabemos que a gestação e o nascimento são eventos únicos na vida da mulher.

O trabalho da fisioterapia fundamenta-se em conhecimentos técnicos, científicos, psico-socio-culturais e ético-legais, sempre acompanhando as mudanças e avanços das pesquisas para utilizar recursos específicos da área com o objetivo de proporcionar bem-estar às gestantes.

A fisioterapia utiliza técnicas de exercícios respiratórios que favorecem o relaxamento das gestantes e para o alívio da dor dispõe de aparelhos específicos da área, técnicas de massagens, exercícios na bola, deambulação, banho morno, exercícios na cadeira de balanço, possibilitando a paciente vivenciar o trabalho de parto e parto com o mínimo de intervenções desnecessárias e que não fiquem somente restritas ao leito, sempre respeitando a vontade da gestante.

Os exercícios respiratórios ajudam principalmente no relaxamento durante o trabalho de parto, ajudam manter a tranqüilidade e são fundamentais para que o bebê receba oxigênio e são usados como base para gestantes no preparo para o parto. Dentre as inúmeras técnicas de respiração, a mais conhecida e segura a nível fisiológico para mãe-filho é a respiração profunda e lenta inspirando pelo nariz e expirando pela boca (“cheirando uma flor e assoprando uma vela”), priorizando a sua realização durante as contrações uterinas preferencialmente na fase ativa do trabalho de parto para evitar o aumento da fadiga da parturiente que pode ocorrer quando o uso da respiração se inicia de modo precoce.

A massagem é uma técnica utilizada como terapia complementar nas gestantes, executada com as mãos ou auxilio de massageadores por todo corpo desde que a paciente sinta-se confortável para recebê-la. O uso do toque físico transmite mensagem de interesse, segurança, vontade de estar perto e ajudar, além de que observou-se diminuição da ansiedade e das reações de dor durante a evolução do trabalho de parto, servindo também como um suporte psicológico.

A Bola é um recurso que estimula a posição vertical, permite liberdade na adoção de diferentes posições, possibilita o exercício de balanço pélvico por sua característica de objeto lúdico que traz benefícios psicológicos. A realização de exercícios com a bola na posição vertical (sentada) trabalha a musculatura do assoalho pélvico que, associada à ampliação da pelve, auxilia na descida da apresentação fetal no canal de parto. Essa posição ainda proporciona liberdade de mudança de posição à gestante, o que contribui para a participação ativa da mulher no processo do nascimento. O uso da bola pode ser associado a outros recursos para o alívio da dor, como a massagem, banho quente no chuveiro e exercícios respiratórios.

A deambulação, ou caminhada, além de favorecer a posição vertical, envolve especialmente os mecanismos como ação da gravidade, descompressão dos grandes vasos maternos, aumento dos diâmetros do canal de parto e ângulo de encaixe, melhora a ventilação pulmonar além de aumentar a eficiência das contrações uterinas. A deambulação influencia de maneira positiva no trabalho de parto, aumenta a tolerância á dor, melhora a evolução da dilatação, diminuindo a duração da fase ativa no trabalho de parto.

O banho morno pode ser o tradicional banho de chuveiro ou o banho de imersão conhecido como banho de banheira, pode ser associado a outras técnicas como a massagem, bola, exercícios respiratórios e exercícios para a pélvis. Durante o trabalho de parto a água morna reduz a sensibilidade dolorosa, relaxa e acelera o trabalho de parto. A utilização do chuveiro, deixando a água cair sobre as costas da gestante alivia a dor lombar que é queixa presente em um terço das pacientes.

A cadeira de balanço ou “cavalinho” é um método usado no trabalho de parto que auxilia a gestante na manutenção de uma posição vertical (sentada).Consiste em assento com apoio para os braços, o que favorece uma postura sentada com as costas inclinadas para frente e promove balanço pélvico e alongamento da coluna lombar. Pode ser associado com a utilização do TENS, massagens, infravermelho e exercícios respiratórios.

A dor lombar nas gestantes é causada principalmente pelo aumento da lordose lombar devido ao aumento da barriga, desviando para a frente o centro de gravidade da coluna e esta postura sobrecarrega músculos, ligamentos e discos. O uso do infravermelho nesta região promove alívio da dor que interferem no processo natural do trabalho de parto, promovendo o relaxamento destas musculaturas.

O TENS utilizado na gestante no trabalho de parto, promove uma analgesia local beneficiando a gestante diante do incômodo da dor de trabalho de parto. Os eletrodos são colocados na região lombo-sacra, onde há maior concentração de dor, retardando o uso de drogas farmacológicas para analgesia.Trata- se de um método não invasivo sobre a superfície da pele produzindo efeito analgésico, alem de ser de fácil aplicação, pode ser interrompido rapidamente se necessário.

A Doula é uma profissional que atua como facilitadora na evolução do trabalho de parto. O seu trabalho inicia-se com o acolhimento das gestantes no pré-parto logo após a internação. A Doula desenvolve a função de apoiadora dando às gestantes um suporte emocional e psicológico durante a evolução do parto, que tende a ficar cada vez mais difícil, tendo como papel fundamental o alívio da carga de medos e mitos que as mesmas trazem na bagagem no momento do parto.

A Doula também auxilia na orientação de técnicas de exercícios para a respiração que facilita a evolução do trabalho de parto, assim como massagens relaxantes que auxiliam no alívio da dor.